Queremos partilhar a nossa experiência, durante uma semana, com as nossas irmãs e irmãos guatemalteco; Um mês após a erupção do vulcão Fuego, localizado no departamento de Escuintla, a 50 km da capital.

Da oração da apresentação apresentamos nossos desejos, a disposição e a confiança que o Deus da vida nos levou a estar com e entre eles, sendo sensíveis aos seus sentimentos pela tragédia que sobreviveram.

Tivemos nossa primeira impressão quando chegamos à paróquia de Guadalupe, tendo o primeiro contato com algumas das famílias que estavam alojadas; Ambas as crianças, adultos e idosos compartilharam suas experiências durante e após a tragédia. Para vivenciar sua confiança e escutá-los todos que viveram nos motivaram mais o desejo de apoiar e contribuir nas necessidades que eles apresentaram e de nossas possibilidades.

Como as famílias estavam sendo movidos para um abrigo com melhores condições para eles, isso implicava uma maior organização, portanto, mais voluntária, por isso decidimos apoiar este albergue chamado "Papa Francisco", coordenado pelas irmãs " Missionários do Cristo ressuscitado. "

Quando chegamos ao albergue, fomos recebidos pelas irmãs, que nos fizeram participar das responsabilidades organizacionais para receber mais famílias e atender aqueles que eram bem-vindos. Nossa colaboração consistia em ouvir as famílias, ajudando-as a acomodar e satisfazer suas necessidades básicas.

Quando eles nos deram a lista de um grupo de famílias que estavam indo para chegar ao abrigo, a nossa missão era dar espaço para localizar e montar as casas de barracas; Neste trabalho recebemos a colaboração de preferência das mulheres;  Dois ou três berços foram inseridos em cada uma das barracas, com seus respectivos colchões, lençóis e travesseiros; Tudo devidamente arranjado. Quando as famílias chegaram, eles foram chamados por seus nomes e aqueles que estavam no abrigo receberam-nos com aplausos; Foi emocionante ver a reunião das famílias e sua alegria expressa em gritos ao entrar em suas casas de campanha. Uma vez que o Ubicábamos, cada família foi dado um pacote de preparação pessoal e outro com seus utensílios para receber sua comida.

A atenção é integral porque participamos na elaboração de listas das crianças que precisavam de leite, fraldas, etc; Similarmente àqueles que tiveram dietas para diabéticos; Que imediatamente recebeu a devida atenção.

Para nós, tem sido uma experiência de trabalhar e compartilhar com as diferentes instituições religiosas e não-religiosas que eles estão fornecendo, a partir do que eles podem fornecer, para que as pessoas possam estar nas melhores condições durante a sua estadia no albergue.

Esta foi uma experiência que nutriu nossos sentimentos mais profundos no discernimento do projeto que Jesus nos propõe e que fomos capazes de sentir na realidade que nos foi apresentada; Ajudando-nos a sermos mais humanos, crendo cada dia mais nessa unidade e solidariedade que fortalece e mantém viva esse sentido de serviço aos outros com alegria, dedicação e devoção.  

O que permanece em nossos corações e mentes são as diferentes faces que expressam muitos sentimentos; Rostos de alegria, de esperança, de cansaço, olhos lacrimejantes, mas ansiosos para continuar lutando e continuar com a vida.

Mulheres que recriam a parte materna de Deus, em seus cuidados com seus filhos, para incentivar e incentivar a sua família.

As crianças que com seus jogos, com seus sorrisos e suas perguntas espirituosas, nos ensinam que a presença de Deus está nos pequeninos.

Na avó e avós que com toda a sabedoria de seus anos de viagens na vida, após este desastre, continuar esperando por uma vida melhor.

Tudo o que vivemos cimentos mais nosso amor para com os outros, especialmente os mais desprotegidos; Convidando para nos dar sem esperar nada em troca e ter aberto nossos corações para receber a riqueza de sua confiança e esperança em Deus expressa em suas vidas.

Depois de tudo o que é expresso, temos de ressoar e iluminar o texto do Evangelho de Mateus 25,40. "… em verdade vos digo, quando fizeram com alguns dos mais pequenos destes meus irmãos, fizeram-me a mim."

Carmen, Marisela, Onelia e Angéli
c
a Comunidad postulado-noviciado
Guatemala

Share
Share
Share