“Educar as mulheres é educar um povo” Mons. Ramón Zubieta

As Irmãs Missionárias Dominicanas do Rosário vivem a 7 km da aldeia de Milange, rodeado por bairros suburbanos e rurais, principalmente habitados por migrantes de Namarroi, Gurue, Mulumbo, Coromaa e habitantes do local. Formando os bairros de: Caombe, Irrumba, cebola e embalagem.

Há três escolas primárias até a 5ª classe, em Caombe, baita, Irrumba, uma escola agrária básica com a previdência para ser o ensino médio, em que você entra com a classe 10. Para fazer a sexta e sétima classe crianças a pé para os bairros da aldeia “7 de abril” ou o “3 de fevereiro”. Oitava, Nona e décima, décima primeira, décima segunda classe, caminhe até o centro da aldeia a 7 km de distância.

 Aproximadamente 90% das crianças nesses bairros que vão à escola são consideradas analfabetas, mesmo que tenham a quinta, sexta ou sétima classe que não podem ler ou escrever, e se alguns conseguem ler, não percebem o que lêem. Como resultado, eles não conseguem avançar no ensino médio e classes superiores, sendo analfabetos e excluídos.

Entre as causas que causam essa situação é a extrema pobreza e a luta pela sobrevivência e educação escolar na língua nacional, Português, quando a língua comum e mais falada é a língua Chichewa.

Alguns pais não valorizam os estudos. Quando as crianças não querem ir para a escola, os pais não se importam, a criança fica em casa sem demandas, então, eles olham para lugares de cinema nos bairros e, portanto, mais facilmente sair da escola. Quando a menina tem 11 a 13 anos de idade, alguns pais estão preocupados que ela vai sair de casa e ter um homem para mantê-la e ser capaz de comer, assim que a gravidez e casamentos prematuros são freqüentes. Há poucas crianças nesses bairros que conseguem superar essas barreiras.

Nesta situação, perguntamos a nós mesmos a Comunidade como poderíamos fazer para estimular as crianças no gosto pelo estudo, começar a ler e perceber o que ele lê e apoiar a menina, especialmente aquele que não vai para a escola ou já abandonado. Neste ano fizemos dois grupos de apoio escolar para as crianças no bairro Caombe, e continuamos com a responsabilidade da biblioteca “para construir o conhecimento” na vila.

 

1. Alfabetização

Trabalhamos na alfabetização de crianças e adolescentes que nunca estiveram na escola ou que declinaram nas primeiras aulas. Eles se reúnem todos os dias na noite de segunda a sexta-feira no “bambo Ramón” centro das Irmãs Missionárias Dominicanas de Caombe, com o apoio de um monitor. Temos um grupo de 8 a 12 crianças e adolescentes permanentemente durante o ano. Ele começou um grupo maior e durante o ano desistiu, alguns adolescentes, especialmente meninas, porque eles fazem pequenas empresas ou já encontraram “marido”.

Além das reuniões diárias, uma irmã faz reuniões semanais às sextas-feiras para incentivar a aprendizagem com pequenas questões. Este grupo também participou da festa do dia das crianças.

 

2. Crianças com baixo desempenho escolar

Apoiamos as crianças do nosso bairro, com baixo desempenho escolar, de segunda a sétima classe, aos sábados à tarde, e um grupo às quartas-feiras à tarde, com o apoio de alguns jovens e as irmãs.

Nos primeiros meses do ano, fizemos reuniões de capacitação e preparação de alguns jovens que trabalharão com crianças e adolescentes. Nós começ alguns materiais de recicl, e com eles nós preparamos o material didático principalmente para as crianças com a maioria de dificuldade. Para isso tivemos o apoio de um jovem voluntário que foi treinado como um monitor com as Irmãs Dominicanas do ensino de Vilanculos em anos anteriores, que compartilha conosco a sua experiência.

Outras atividades

Todos os sábados, após a reunião, fazemos a parte recreativa, com canções, danças e jogos para incentivar as crianças a não desistir das reuniões.

No mês de junho celebramos o dia da criança, com jogos, competições de Português, canções, danças e acabamos o dia com um delicioso almoço.

 

Biblioteca “construindo conhecimento”

Durante este ano continuamos a acompanhar a biblioteca “construir ou conhecer” na aldeia, onde os alunos das escolas secundárias, pré-universitários e estudantes que irão realizar exames de admissão para diferentes cursos e profissões, colocando a sua Disponibilidade de livros de biblioteca e uma pessoa responsável para atender aos jovens.

Agradecemos sinceramente a Deus, as irmãs, as famílias, amigos e benfeitores que colocaram seu grão de areia para realizar essa experiência, que despertou nas crianças e adolescentes o gosto para o estudo e ajudou as meninas a recuperar a sua auto-estima e Todos eles estão gradualmente se tornando construtores de um futuro e uma sociedade de uma forma positiva.

“O que você fez com meus irmãos mais novos comigo que você fez” (Mt 25)

Centro “bambo Ramón
” Milange-Moçambique

 

Share
Share
Share